PADRÕES DE CALÇADO DE SEGURANÇA

SB - Segurança básica - Biqueira resistente ao choque de energia equivalente a 200J (joules)

S1 - Igual a SB + Zona do calcanhar fechada + Propriedades anti-estáticas + Resistência da sola aos hidrocarbonetos + Absorção de energia na zona do calcanhar

S1P - Igual a S1 + Palmilha anti-perfuração

S2 - Igual a S1 + Resistência à penetração e absorção de água

S3 - Igual a S2 + Palmilha anti-perfuração + Sola com relevos

ESD - Capacidade para dissipar a carga elétrica estática (entre 0,1 e 35 MΩ)

SRA - Resistência ao deslizamento em piso cerâmico + detergente (salto ≥ 0,28 / sola ≥ 0,32)

SRB - Resistência ao deslizamento em piso de aço + glicerina (salto ≥ 0,13 / sola ≥ 0,18)

SRC - SRA + SRB


PADRÕES DE PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA

FFP - Filtering Face Piece - máscara descartável sem manutenção

FFP1 - Protecção contra partículas sólidas com um grau baixo de toxicidade específica (filtra 50% de partículas)

FFP2 - Protecção contra aerossóis sólidos e/ou líquidos identificados como perigosos ou irritantes (filtra 90% de partículas)

FFP3 - Protecção contra aerossóis e/ou líquidos muito tóxicos (filtra 99,5% de partículas)

As máscaras descartáveis sem válvula de exalação são mais desconfortáveis e provocam uma maior fadiga respiratória. No entanto, são mais eficazes quando utilizadas como proteção contra a contaminação de patologias virais.

As máscaras descartáveis com válvula de exalação são mais confortáveis devido à redução da resistência da passagem do ar para o exterior. Em caso de serem utilizadas por doentes contaminados com qualquer patologia viral, esta válvula permite a passagem do vírus para o exterior, aumentando significatuvamente o risco de contágio.

Tempo médio de utilização das máscaras descartáveis - 4 horas

ATENÇÃO: A barba pode reduzir a eficácia das máscaras descartáveis. A máscara deve ser descartada após uma utilização (4 horas no máximo). Uma máscara bem colocada é essencial para uma protecção eficaz.


NORMAS PARA LUVAS DE PROTEÇÃO

EN420 Exigências Gerais - define as exigências gerais em termos de identificação do fabricante e da marca do produto, inocuidade, respeito dos tamanhos convencionados, agilidade, embalagem, armazenamento, manutenção e limpeza, etc.

EN388 Riscos Mecânicos - aplica-se a todas as classes de luvas de proteção no referente às agressões físicas e mecânicas por abrasão, corte, perfuração e desgarre. Esta norma não se aplica às luvas anti vibratórias. 

EN374-1 Terminología e requisitos exigidos para riscos químicos

EN374-2 Riscos Químicos - determina a resistência à penetração de produtos químicos e/ou micro organismos.

EN374-3 Riscos Químicos - determina a resistência à penetração de produtos químicos não gasosos potencialmente perigosos em caso de contacto contínuo.

EN374-4 Riscos Químicos - determina a resistência à degradação por químicos.

EN374-5 Riscos Químicos - determina a resistência à penetração de bactérias e fungos, é aplicado o símbolo de perigo biológico. As luvas que ofereçam proteção também contra vírus deverão ter a palavra «VÍRUS» sob o pictograma correspondente.

EN407 Riscos Térmicos - especifica os níveis de eficiência térmica e de marcação das luvas de proteção contra o fogo, calor de contacto, calor por convecção, calor radiante, pequenas proteções de metal fundido ou grandes projeções de metais em fusão.


SIMBOLOGIA

EN420 EN420:2003+A1:2009
EN374-1EN374-2EN374-3 EN374-1-2-3:2003
EN388 EN388:2003
EN407 EN407:2004
ER421 EN421:2010
EN16350 EN16350:2014